Viabillize Versão 10.0
Sobre o Sistema Viabillize

1. Objetivo do Sistema:

O sistema Viabillize trata-se de um sistema com arquitetura WEB desenvolvido para gerir todo o processo operacional envolvido nos lançamentos de consignações facultativas junto a folha de pagamento

2. Camada de Apresentação:

A principal camada de apresentação do sistema Viabillize foi desenvolvida em RIA - Rich Internet Application (Aplicações de Internet Rica) especificamente HTML5 e CSS3.

3. Certificação & Transações:

Todo o tráfego de dados do sistema Viabilize se dá através de SSL (Secure Sockets Layer);

Todas as operações efetuadas junto ao sistema por usuários e sistemas geram LOG’S, para auditoria, desde inclusões de dados até mesmo simples consultas.

A própria funcionalidade do sistema para a efetivação dos lançamentos (Consignações) é regida de vários protocolos (AIC/ADF) para que gere um RASTRO de quem fez o quê e quando.

4. Autenticação & Autorização:

A autenticação dos usuários e sistemas ao Viabillize se dá através de Forms Authentication da plataforma .Net, com usuários cadastrados e administrados por seus respectivos usuários MASTERS.

O gerenciamento das autorizações dos usuários se dá através de contexto, funcionalidade e tela.

5. Camada de Negócio:

O sistema Viabillize foi desenvolvido utilizando as mais modernas tecnologias, e tendo como foco principal desde sua estrutura a SEGURANÇA.

Todos os módulos e artefatos do sistema passaram por rígidos TESTES DE UNIDADE para serem homologados.

Linguagens de Utilizadas: VBNET,C#,XAML,Javascript, XHTML, XML;

Bancos de dados suportados: (SQLSERVER, Oracle, Postgree, Firebird)

Camada de Apresentação:HTML5, CSS3,XHTML;

Metodologia de desenvolvimento: AGIL;

Tecnologias agregadas: SOA, WCF, Web Services.

O sistema guarda o histórico de todas as operações inclusive das legadas (efetuada antes da implantação) mês a mês, é possível visualizar no sistema o status de cada parcela de uma consignação da parcela 1 até a 60 por exemplo. Caso alguma parcela deixar de ser descontada por algum motivo (por exemplo, faltas), o consignado (servidor) fica impedido de efetuar qualquer operação (com exceção de liquidações) junto aos consignatários no sistema até que regularize sua pendência.

O Viabillize possui uma série de mecanismos para dar segurança as operações, um deles é a geração da AIC (Autorização Eletrônica de Inclusão de Consignação), a AIC é um código eletrônico único que permite aos consignatários a consulta e inclusão de uma consignação para um servidor, este código é a segurança que o servidor tem de que os consignatários só possam ter acesso ao seu cadastro mediante sua autorização (essa autorização é válida enquanto o contrato estiver ativo), a AIC por si só não confirma uma operação de consignação, ela fornece apenas o acesso para que o consignatário possa incluir, o que confirma a transação é o mecanismo chamado de ADF (Autorização de Desconto em Folha) é através ADF que contém todos os dados da operação como quantidade de parcelas, valor do contrato, CET, etc. é que sistema resguarda o consignatário e o consignado da autenticidade da operação.

6. Camada de Dados:

O servidor de banco de dados do sistema Viabillize é independente do servidor da aplicação, sendo que a comunicação a este servidor se dá em rede privada (não acessível à internet), e seu acesso é autorizado apenas ao servidor de aplicação.

Os dados que o sistema Viabllize armazena são os dados financeiros gerados no próprio sistema tendo como identificado a matricula funcional e CPF, os dados cadastrais dos funcionários. são consultados no momento.

Todas as tabelas do sistema possuem uma coluna denominada HASH que armazena o hash (MD5) + chave privada dos registros das TUPLAS, sendo assim mesmo que um DBA acesse os dados diretamente qualquer alteração nos registros invalidará o hash que é auditado periodicamente.

7. Interoperabilidade com a Folha de Pagamento:

A comunicação do sistema Viabillize junto a folha de pagamento pode se dá através de troca de arquivos ou por um Web Service implementado junto com o departamento de TI do cliente e publicado na infra-estrutura do próprio cliente em um endereço não público.